Um Milagre Recente no Egito! Família enterrada viva.

Eis o e-mail original como foi recebido, sem correções ortográficas ou adições.
” …Um muçulmano egípcio matou sua esposa porque ela estava lendo a Bíblia e então a enterrou com seu bebê nascido há poucos dias e uma filha de 8 anos de idade.
As crianças foram enterradas vivas! Ele então disse à polícia que um tio havia matado as crianças. Quinze dias mais tarde, outra pessoa da família morreu. Quando foram enterrá-la, encontraram as duas crianças sob a areia – E VIVAS!
O país ficou em choque e o homem será executado. Perguntaram à menina de 8 anos como ela havia conseguido sobreviver por tanto tempo e ela disse: ‘Um homem que usava roupas brilhantes e com feridas que sangravam em suas mãos, vinha todos os dias para nos alimentar. Ele sempre acordava minha mãe para dar de mamar à minha irmã’.

Ela foi entrevistada no Egito numa Tv nacional por uma mulher jornalista que tinha o rosto coberto.
Ela disse na Tv pública, ‘Foi Jesus quem veio cuidar de nós, porque ninguém mais faz coisas como essas!’
Os muçulmanos acreditam que Isa (Jesus) aparecerá para fazer coisas desse tipo, mas as feridas em Suas mãos dão provas de que Ele realmente foi crucificado e que Ele está vivo!

Mas também ficou claro que a criança não seria capaz de inventar essa história e não seria possível que essas crianças vivessem sem um milagre verdadeiro.
Os líderes muçulmanos terão muita dificuldade em lidar com essa situação e a popularidade do filme ‘Paixão de Cristo’ não os ajuda!
Como o Egito está bem no centro da mídia e da educação do Oriente Médio, você pode ter a certeza de que essa história vai se espalhar rapidamente.
Jesus Cristo ainda está deixando o mundo de pernas pro ar! Por favor espalhe esta história por todos os lugares. ‘O Senhor diz, ‘Abençoarei a pessoa que colocar Sua confiança em Mim” (Jeremias 17).       

Repasse a todos de sua lista….Para que todos saibam que ELE continua vivo…”
TRata-se de uma farsa envolvendo a religião e o fundamentalísmo religioso, um tema polêmico.
Essa história é datada do dia 24 de setembro de 2008, diz que um muçulmano matou a própria esposa só porque ela estava lendo a Bíblia.

Porêm esse texto, que começou a circular em 2004 e em outubro de 2008 voltou a circular, possui alguns traços que denunciam o tipo clássico de um boato eletrônico:
– Trata de um assunto polêmico: religião!
– É contraditório em muitos parágrafos, !
– Não cita as fontes;
– Não dá nome as pessoas e nenhuma informação precisa sobre o fato!

Qual

o nome do egípcio ?
Na mensagem o nome do assassino não foi revelado. Até justificável! Talvez estejam querendo poupa-lo! Mas, poupa-lo de quê? Já que mais adiante, no texto, afirma-se que ele será executado!
Em outro parágrafo, o autor afirma que, quinze dias mais tarde, outra pessoa da família morreu! Não se explica se foi mais um assassinato, ou se foi morte natural, mas o fato é que alguém teve que morrer para que tivessem uma desculpa para reabrir o túmulo .
A criança que sobreviveu, segundo o texto, foi entrevistada dias depois por uma Tv pública, o nome da Tv também não é revelado. Também fala que os muçulmanos acreditam que Isa (Jesus) foi crucificado! Segundo a Wikipedia os muçulmanos acreditam em Isa mas esse não foi crucificado, ele subiu direto aos céus, deixando Judas para ser crucificado em seu lugar!
Nos ultimos parágrafos, diz
“Como o Egito está bem no centro da mídia e da educação do Oriente Médio, você pode ter a certeza de que essa história vai se espalhar rapidamente.”
Com certeza! Mas não por nenhum jornal oficial ou site de notícias sério. Ou seja, vai se espalhar pela internet! Em uma busca pelo Google, foram encontrados 1.400 resultados sobre o assunto, mas todos os links levavam a páginas e blogs que apenas reproduziram esse texto.
O último parágrafo trazo tradicional defecho característicos de boatos.

“Repasse a todos de sua lista….”;
Nem é preciso relembrar que a maioria dos boatos terminam com essa frase!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *