Teogonias, Grego e Romana

Os gregos aqueus se estabeleceram em diversas áreas da Grécia por volta de 2.000 a.C. Os romanos adotaram os deuses gregos de forma quase intacta, mudando apenas os nomes.

As versões gregas de suas origens e histórias são encontradas nas teogonia de Hesíodo e na Ilíada e na Odisseia de Homero.

As principais coleções das versões romanas são as Metamorfoses de Ovídio.

No princípio …

Antes de tudo havia o Caos, e depois dele veio Géa do amplo peito para ser a inabalável fundação de todos os imortais que guardavam a crista do nevado Monte Olimpo, e tártaro, o nebuloso , no poço da terra de muitos caminhos, e Eros, que é o amor.

Do Caos nasceu Érebo, o escuro, e a negra Nix.

” Mas o primogênito de Géa foi aquele que se equiparava a todas as suas dimensões, Urano, o céu estrelado, para cobri-la completamente, para ser inabalável esteio para os bem aventurados imortais. Depois ela gerou as altas montanhas, aqueles selvagens abrigos amados pelas deusas ninfas que vivem nos montes e em suas florestas. Ela produziu o mar estéril, pontos, agitando-se em sua fúria de ondas. ” ( Hesíodo – Teogonias )

Os Titãs

Os Titãs eram uma raça de gigantes semelhantes aos deuses e personificados como as forças da natureza. Os primeiros titãs foram os seis primeiros filhos de Urano e Géa, que são Cronos e Reia, Tapeto e Têmis, Oceano e Ténis, Hipériom e Teia, Crio e Mnemoniza e Céos e Febe. Eles tiveram muitos decendentes ao longo de várias gerações, povoando o mundo todo.

Urano odiava todos os filhos e, quando eles nasciam, os atirava ao tártaro, nas profundezas da terra, Géa pediu que cronos, seu filho fizesse vingança. Com uma foice de adamântio, Cronos castrou seu pai, atirando seu órgão ao mar. Da espuma do sangramento nasceu Afrodite, a deusa do amor.

Cronos reclamou o trono e libertou todos os seus irmãos titãs.

Os Deuses do Olimpo

Leia teve com Cronos, na ordem os seguintes filhos, Deméter, Hades, Hera, Héstia, Poseidon e Seus. Para assegurar o seu domínio, o ciumento Cronos engolia seus filhos logo que eles nasciam, mais Reia conseguiu salvar o último, Zeus. Ela o escondeu em uma caverna de Creta e deu a Cronos uma pedra embrulhada em cueiros, que ele engoliu. Quando Zeus ficou maior, ele derrubou o seu pai e fez Cronos vomitar seus irmãos imortais. Eles se tornaram os deuses do Olimpo e viviam no alto de uma montanha de 3 mil metros na Tessália.

Como os Titãs, havia 12 olímpicos. Os seis filhos de Cronos e Reia, mais tarde se juntaram a Afrodite, Ares, Apolo, Ártemis, Atena e Hermes, a geração seguinte, elevando o número total de olímpicos para 12. Outros deuses foram admitidos no Olimpo ao longo dos tempos, assim como heróis divinizados.

Os 12 Olímpicos

Afrodite, ou Vênus para os romanos, deusa do amor, da beleza e do sexo. Seu marido é Héfeso. Seus símbolos são o espelho e a pomba, seu planeta regente é vênus.

Apolo, deus do sol, da música e da profecia. Irmão gêmeo de Ártemis. Seu símbolo é a lira e seu astro regente é o sol.

Ares, deus da guerra e Marte para os romanos. Seus símbolos são a lança e o escudo, seu planeta regente é marte.

Ártemis, Diana para os romanos, deusa da lua e da caça. Irmã gêmea de Apolo. Seu símbolo é um arco em forma de lua crescente, bem como os gamos e sabujos. Seu astro é a lua.

Atena, Minerva para os romanos, deusa da guerra e da sabedoria. Seus símbolos são o escudo, a espada e aegus, um peitoral com a cabeça da medusa.

Deméter, Ceres para os romanos, rainha da terra, deusa do grão e de todas as plantas cultivadas. Seus símbolos são a cornucópia e a espiga de trigo.

Hades, o deus Plutão para os romanos, senhor do mundo subterrâneo, dos mortos, de todas as coisas enterradas e da riqueza das minas. Sua esposa é Perséfone. Seus símbolo é um cetro com duas pontas, seu planeta regente é plutão.

Hera, a deusa Juno para os romanos, rainha dos deuses, esposa de Zeus. Encarregada do casamento, das mulheres e famílias. Seu símbolo é a pena de pavão.

Hermes, o Mercúrio romano, mensageiro dos deuses. Encarregado da comunicação, magia, conhecimento, arcos, coisas ocultas e roubo. É o deus padroeiro de todos os feiticeiros. Seu símbolo é o caduceu

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Poseidon, o Netuno romano, governante dos mares, ondas, marés, monstros marinhos, também dos cavalos e terremotos. Sua esposa é Afrodite.

Zeus, o Júpiter do romanos, rei de todos os deuses, governante do céu, nuvens, trovão, relâmpagos, julgamentos e autoridade. Sua esposa é Hera, seus símbolos são os raios e a águia.

Outros deuses do panteão greco-romano.

Dionísio, o Baco para os romanos, é o deus do vinho e da bebedeira, filho de Perséfone e Hades.

Eros, o cupido romano, é o deus do amor e força primordial de atração do universo. Originalmente nascido do caos, mais tarde encarnou como filho de Afrodite.

Héfeso, vulcano para os romanos, deus ferreiro, filho de Zeus. É o grande artesão, que forja todas as armas e instrumentos dos deuses.

Pã, um dos deuses mais antigos, representa a natureza selvagem, É meio homen e meio bode e seu símbolo é o syrinx, um tipo de flauta.

Perséfone, Prosérpina para os romanos, filha de Deméter e Zeus, esposa de Hades e rainha do mundo subterrâneo. Seu símbolo é a papoula.

Existem ainda um número incontável de seres e criaturas na mitologia greco-romana, são monstros, musas, parcas, ninfas, centauros, sátiros e sereias.

A Guerra dos Titãs

A titanomaquia, ou batalha de gigantes olímpicos e os titãs. Começou quando Zeus castrou e destronou seu pai, Cronos. Após dez anos de guerra, Zeus pediu ajuda a Géa. Ela lhe aconselhou a liberar do Tártaro os ciclopes, gigantes de um olho só, eos Hecatônquiros de cem mãos. Os ciclopes fazem o trovão, o relâmpago e os meteoros e os hecatônquiros eram mais ferozes que os ciclopes.

Com essa ajuda, Zeus derrubou Cronos e os titãs fora presos no tártaro, onde são guardados pelos hecatônquiros. Grato pela ajuda dos ciclopes, Zeus permitiu que eles ficassem no Monte Olimpo como seus escudeiros e auxiliares de Héfeso, deus ferreiro. Diz a lenda que eles construíram as muralhas ciclônicas de Tirito e Micenas.

Após a vitória, Zeus foi aclamado sobre todos os deuses, e os três irmãos olímpicos tiraram a sorte para dividir o governo dos mundos. Zeus se tornou governador dos céus, com Hera sua esposa. Possêidon governou os mares com Afrodite, sua esposa. Hades governou o mundo subterrâneo e escolheu Perséfone como esposa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *