Teogonias Africanas, Os Loa e os Orixás

As religiões afro-descendentes são uma mistura de elementos rituais católicos do período colonial e elementos teológicos africanos, que existem no Brasil, Nova Orleans, Haiti, Venezuela e Cuba, pelos povos Iorubá, Fon, Kongo, Benin, Gegê e Angola. Esse sincretismo criou variações  chamadas de voudom, candomblé, catimbó, umbanda, palo mayombe, batuque e xangô.

No vodu, os loa são um grupo de divindades da natureza africana que cuidam dos humanos. Alguns loa protegem certos lugares ou áreas, como cemitérios, encruzilhadas, o mar, etc, enquanto outros são divindades ancestrais.

Damballa, o deus pai cobra, é o pai e líder de todos os loa. Sua esposa é a deusa do arco-íris Ayida Weddo. Os loa são invocados por vévés desenhados no chão e por cantos e danças, durante os quais eles podem possuir alguns dos adoradores.

Há sete divindades principais representadas sob diversos nomes, na crenças afro-desendentes. Elas são conhecidas como orixás, ou sete linhas africanas, Elas vem do panteão iorubá.

As Sete Potências Africanas

Elegua, Legba ou Exu. Orixá das encruzilhadas, entradas e portões, é o mensageiro dos deuses. Gosta de tudo em excesso, vinho, comida temperada, canto, dança, sexo e grandes charutos.

Obatalá ou Oxalá. É o deus criador, do qual todos os orixás são apenas aspectos. Orador da paz e da calma e protetor dos aleijados e deformados. ele não bebe álcool.

Ogum, deus ferreiro e guerreiro, é o padroeiro da civilização e da tecnologia.

Oxum, Urzuliê, rainha dos rios, da água doce e das cachoeiras, deusa do amor, da sensualidade e do sexo.

Oya, Yansã, deusa das tempestades, tornados, relâmpagos e cemitérios. É a epítome do poder feminino e da raiva justificada.

Xangô, deus do relâmpago, da dança e da paixão, é o cúmulo de tudo que é masculino lançador da vingança em favor dos injustiçados.

Yemanjá, mãe do mar er deusa da lua, guardiã das mulheres e do parto e da fertilidade.   Também é rainha da água salgada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *