Teogonia do Egito

Isolado ao longo do fértil Ro Nilo, e limitada pelo mar do norte, as cataratas ao sul e os deserto ao leste, a cultura egípcia durou por três mil anos, antes da conquista grega.

O mito da criação do mundo egípcio relata que em Nu, o mundo-oceano, existia Neb-er-tche, senhor do mais remoto limite. Mudando o nome para Khepri ou criador, ele estabeleceu um local para ficar. Tornou-se então, Ra, o deus-sol. Por meio da união com sua própria sombra, ele concebeu Shu ou seco e Tefnut, ou nuvem de chuva. Esse dois uniram-se gerando Nut o céu e Geb a terra. Eles eram mantidos separados por Shu o ar durante o dia enquanto Rá viajava pelo céu. mas à noite, Nut descia para descansar sobre o corpo de Geb. Eles se tornaram os pais de Ísis e Osiris, Set e Neftis, completando assim a Enéade, os nove. O panteão básico conhecido do mundo egípcio.

A Enéade

Khepri – deus do sol, divindade padroeira do Egito. Seu símbolo é o escaravelho fazendo uma bola de esterco.

Shu – deus dos ventos quantes e secos e da atmosfera, que separa os céus e a terra.

Tefnut – deusa das brisas frescas e úmidas da tarde e das chuvas suaves.

Geb – deusa da terra.

Nut – deusa da noite e do céu estrelado.

Osíris o senhor da vida, da morte e do renascimento. Governantes do Amenti, o mundo subterrâneo e marido de Ísis. Seu filho é Horus. Ele é o Dionísio egípcio, ele é o pão, a cerveja e o vinho. Os farós mortos eram identificados com ele.

Ísis – grande deusa da lua e a deusa universal, no Egito e no Império Romano. Seu símbolo é um trono.

Set – deus do caos, da escuridão, do universo não criado e dos desertos vermelhos escaldantes. Ele é a antítese de Ma`at e a nêmesis de Osiris e Horus.

Neftis – a deusa dos mortos, Esposa de Set e mãe de Anúbis.


Outras divindades egípcias

Amom – o oculto, principal deus do alto Egito, ele representa o poder secreto que cria e sustenta o universo. Sua esposa é Maut, mãe dos deuses e amante do céu.

Anúbis – Deus com cabeça de chacal do embalsamamento e do mundo subterrâneo, filho de Neftis e Set. Adotado por Osíris depois de Set ser derrotado por Horus, tornou-se o mensageiro do Osíris para o mundo dos vivos e nosso guardião durante o sono e a viagem astral.

Bast – deusa-gata dos raio mornos do sol.

Hapi – ou Ápis e Serápis – representado por um touro negro sagrado, considerado um avatar de Osíris. Como o grego Serápis, é o deus da cura.

Hator – deusa-vaca do amor e da beleza, é a Afrodite egípcia. Seu símbolo é o sistro.

Hórus – senhor da luz, de cabeça de falcão, filho de Ísis. O faraó reinante era adorado como a encarnação de Hórus e salvador pessoal de todos os egípcios.

Khem – senhor da colheita e padroeiro da agricultura. Representado como uma múmia, seu nome era o mesmo do próprio Egito. Ele acabou sendo assimilado a Osíris.

Khnum – senhor das nascentes do Nilo, tem cabeça de carneiro. Foi o oleiro que fabricou todos os seres vivos pela lama do Nilo.

Ma`at – deusa da verdade e da justiça, da lei e da ordem, da ética e da moralidade. Seu símbolo é um pena de avestruz.

Neith – deusa do espaço sideral e mãe de Rá. Também mãe do vale do Nilo. Seu marido é Khem.

Ptah – mestre dos artesãos que fizeram a Lua, o Sol e a Terra. era invocado em Mênfis como pai de todos os princípios.

Sekhmet – a feroz deusa-leoa do sol escaldante e protetora das mulheres.

Selkhet – deusa escorpião e guardiã dos túmulos e das múmias.

Tehuti – ou Thot, representado como uma íbis ou um babuíno hamadríade, Thot é o deus da escrita, da sabedoria, da magia, das artes e das ciências; é o deus padroeiro de todos os feiticeiros, semelhante  a Hermes.

Wadjet – A deusa naja que protege o sol e a família real. É representada pelo símbolo do uraeus, uma naja com o capuz aberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *