Samuel Liddell MacGregor Mathres (1854-1918)

Mathers foi uma das mais importantes figuras do ocultísmo do final do século XIX.

Nascido em Londres, acrescentou MacGregor ao seu nome em homenagem a seus antepassados do clã escocês.

Mothers case-se com uma clarividênte, Moina Bergson e eles se mudaram para París, onde fundaram o templo de Ahathoor e celebravam missas egípcias em hontra à deusa Ísis.

Juntos traduziram um manuscrito arcano sobre a cabala e o tarô e o publicaram sobre o título de a cabala revelada.


Eles dedicaram o livro a mentora Anna Kingsford, líder da sociedade hermética. Graças a influência dessa mulher Samuel se tornou vegetariano e deixou de fumar.

Ele dizia ter recebido seus conhecimentos de um grupo de adéptos sobre-humanos, chamados de os mestres secretos e ocultos. Com a carte de autorizaço de Fraulein Stein, uma adepta de uma das ordens cabalísticas alemãs, Mathers fundou a Ordem Hermética da Aurora Dourada, juntamente com outros ocultístas, em 1887.

Ele escreveu rituais e se tornou o líder visível, uma disputa com Aleister Crowley, levou a dissolução da ordem em 1900.

POdendo ler Inglês, Hebráico, Latin, Fracês, Celta, Copta e Grego, traduxiu e ditou diversos textos importântes do ocultísmo. Entre ele A Chave de Salomão e o livro da Magia Sagrada de abraMelin, o Mago,  um dos mais importântes grimórios medievais.

Muitos consideram a sua maior contribuição a elaboração da magia ritual da ordem aurora dourada, o que serviu de base para todo o ocultísmo ocidental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *