Pastor se desfaça de mendigo e dá uma lição nos fiéis.



Na presente história um suposto pastor se disfarça de mendigo para testar os 10 mil fiéis de sua igreja ? 

Verdade ou Mentira, veja os fatos.

A história vem acompanhada de um foto e se espalhou rapidamente pelas redes sociais e em inúmeros sites no final do mês de julho de 2013. 

De acordo com o texto, um pastor de nome Jeremias Steepek teria se disfarçado de mendigo e ido a uma congregação de 10 mil membros onde iria ser apresentado como pastor principal. 

Quando entrou na igreja somente 3 de cada 7 das 10.000 pessoas teriam dito “oi” para ele e nenhum membro da congregação lhe ofereceu alguma coisa para comer.

O texto afirma que o mendigo  foi convidado a se sentar nos fundos da igreja, longe dos demais fiéis. Apesar de ter tentado se sentar na frente.

Durante  o culto, os membros da igreja ficaram sabendo que aquele homem maltrapilho que ali estava era, na verdade, o novo pastor daquela congregação. Que se dirigiu ao púlpito e fez um discurso se apresentando.

O pastor mendigo, verdade ou mentira ?




Mentira, apesar de ser uma história com várias lições de moral.


Quem seria Jeremias Steepek?


Essa é a primeira pergunta que surge. Segundo é afirmado na história, o pastor era um homem conhecido, que teria sido convidado para comandar uma igreja de 10.000 fiéis

Uma busca por esse nome na internet apresenta nenhum resultado (além dos sites que apenas copiaram o mesmo texto).

Ao buscar em outras línguas, podemos notar que essa história do falso mendigo teria surgido em inglês e que  o  pastor da história se chama “Jeremiah Steepek”.

Alguêm traduziu e adaptou a história.

Vários jornais, como o Huffington Post, o Inquisitr e o Examiner, tentaram descobrir se Jeremiah existe mesmo, nada foi encontrado.

Além disso, uma igreja com 10 mil membros teria alguma referência na internet ? 

Mas o nome e o endereço da igreja onde o fato teria ocorrido não foram mencionados no texto. Característica típica desses boatos.

O autor dessa história também não explica como Jeremias compôs seu personagem. Pela fotografia que circula junto com a história, dá a entender que o pastor teve que ficar um bom tempo até que sua barba ficasse daquele tamanho, assumindo-se que a barba não fosse postiça. 

Outra questão é que ele chegou de repente e sozinho. Não ouve todo o preparo característico de apresentação de um novo pastor. Levando a crer que se essa história se fosse verdade, teria de ser arquitetada em conluio com outros membros da direção da igreja.


O mendigo da foto


Quem é o homem da foto?

Existem várias versões do texto, assim como também há várias fotos de homens diferentes como sendo o pastor. 

Mas nenhuma delas é o Sr. Jeremias:


Essa fotografia é a de um sem-teto


Foi tirada em 2010 pelo fotógrafo Brad J. Gerrard, em Richmond, Surrey (em Londres). Brad diz em seu Flickr que nunca ficou sabendo o nome do mendigo, mas que ele era um cavalheiro que lhe permitiu tirar essa fotografia.



Essa outra versão mostra um mendigo que, na verdade, é o ator brasileiro Joaquim Vieira Basílio, que interpreta há anos o papel de Mendigo em Portugal e em outros países da Europa. 

A foto foi tirada pela fotógrafa portuguesa Daniela Margarida dos Santos Martins, em 2008.
Nessa notícia, de 2004, o jornal português Oeste Online conta que o “Mendigo Bazilyus” angariou 557.09 euros em “esmolas” e entregou o dinheiro à Santa Casa da Misericórdia de Óbidos (uma vila portuguesa).


O homem que aparece na fotografia acima é mostrado em algumas versões como sendo o pastor Jeremias, mas não é! 

Ele é pastor, na verdade, e também ator e palestrante. Seu nome é João Gimenes Reis.


Origens


Não se sabe ao certo onde essa história surgiu. Tampouco é incerta sua autoria.

De acordo com o USA Today, no dia 23 de julho de 2013, um pastor chamado Willie Lyle – recém-nomeado para a Igreja Metodista Unida em Clarksville, Tennessee – se enrolou em um cobertor e deitou-se ao pé de uma árvore próxima a sua igreja. 

Despenteado e com a barba por fazer, ele quis mostrar como as pessoas são indiferentes aos sem-teto que sofrem nas ruas. 

O pastor Willie foi explicando aos seus fiéis como foi a sua experiência como mendigo, durante o culto, enquanto sua filha ia lhe fazendo a barba.

Apesar das diferenças nas proporções (Willie Lyle tinha 200 párocos em sua igreja), é possível que essa situação provocada por Willie tenha inspirado a criação da parábola de Jeremiah Steepek.


Conclusão


Essa historia é falsa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *