Os Misteriosos sons do inferno

Diz uma notícia recebida por e-mail que em meados de dezembro de 1989, um grupo de geólogos russos, cavaram um poço de 14.000 metros de profundidade na Sibéria; e eles afirmam terem ouvido lamentações que vinham do centro da terra, pedindo água e misericórdia.
Uma fita com os sons gravada no local circulou na Internet juntamente com textos e vídeos sobre estes supostos sons de lamentos e dor. Existe até imagens de um jornal da época com a foto do grupo de pesquisadores que teriam feito a pavorosa e bizarra descoberta.
Segundo estes cientistas, após ter perfurado vários quilômetros os equipamentos começaram a funcionar descontroladamente, dando a impressão que o centro da terra é oco, como se alguém pudesse ir até o centro da terra.

Essa história correu o mundo e a gravação dos “sons do inferno” pode ser encontrada em milhares de sites e foi apresentado em programas de televisão e radiofônicos.
Muitas pessoas acreditaram nesta gravação, principalmente pelo fato de ela ser apresentada por pessoas sérias e por sites de confiança. Um jornal da Finlândia publicou a matéria, com  relatos dos operários e estudiosos que ouviram a fita. Um deles, o Dr. Azzacove declarou:
“Como um comunista eu não acredito em céu ou na Bíblia mas, como um cientista eu acredito agora no inferno. Desnecessário dizer que ficamos chocados ao fazer tal descoberta. Mas nós sabemos o que nós vimos e nós sabemos o que nós ouvimos. E estamos absolutamente convencidos que nós perfuramos pelos portões do inferno !
A perfuratriz, de repente, começou a girar velozmente indicando que tínhamos chegado a um grande bolsão vazio ou uma caverna. O sensor térmico mostrou um aumento dramático da temperatura para 2,000 graus Fahrenheit.
Nós abaixamos um microfone, projetado para descobrir os sons de movimentos tectônicos abaixo da galeria. Mas em vez de movimentos de placas nós ouvimos uma voz humana, gritando de dor! No princípio pensamos que o som estava vindo do nosso próprio equipamento.
Mas quando nós fizemos ajustes nos equipamentos, nossas piores suspeitas foram confirmadas. Os gritos não eram de um único humano, eles eram gritos de milhões de humanos!”
Visualize o vídeo abaixo e ouça atento as vozes e gargalhadas:

↵ Use original player
YouTube
← Replay
X
i

Mais existe outro lado desta história.
O boato dos sons já existia faz, mas foi o norueguês Age Rendalen quem, após ouvir o boato, resolveu produzir as “provas”.

Apresentou um jornal forjado com a notícia que deu tanto peso ao boato. Ele ficou admirado com o fato das pessoas acreditarem em qualquer coisa com tanta facilidade, pois nunca foi procurado para confirmar a história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *