Magia Negra

A mais simple forma de magia é o esconjuro, no qual um certo ato físico é realizado para atingir um resultado particular. Por exemplo uma imagem de cera é derretida em uma fogueira para se tentar fazer a vítima morrer, sangue e derramado sobre o campo para assegurar a boa colheita na próxima estação; fazer-se nó em uma corda para guardar o vento em uma viagem pelo mar. O esconjuro forma o tronco da magia popular e muitas vezes é chamado de magia negra ou arte negra.

Uma das razões para esta associação de cores é que grande parte dessa magia teve origem no Egito e se chamava Khem, que significa negro. A razão é que o solo do Rio Nilo era negro, em comparação com as areias estéreis do deserto em volta, que eram vermelhas. No Egito o preto era bom e o vermelho era ruim. Além disso o negro é a cor da pelo de muitos povos que vivem em regiões equatoriais, muitos egípcios tinham a pele escura, sendo assim a magia do país negro ganhou o nome de magia negra.

O que determina o propósito e o alinhamento é a intenção do mago, e não a cor da magia. A magia negra em si não é necessariamente má, não mais do que qualquer outra cor. Fundamentalmente, essa cor do espectro mágico trata de poder e controle, poder para fazer coisas, poder de controlar o mundo e poder para dominar os outros. E assim como as armas podem ser usadas para a agressão ou para defesa, a magia negra também é a cor da proteção.

Apesar disso, porém, quando as pessoas falam atualmente sobre a magia negra e as artes negras, em geral se referem à magia usada para fins egoístas e não altruístas. Em particular, dominar e manipular as pessoas contra o interesse do outros; fazer mal intencionalmente a outras pessoas; ameaçar; oprimir, controlar; dominar, explorar e extorquir, tudo isso é considerado prática das artes negras. E aqueles que praticam a magia com esses fins são conhecidos como magos negros ou esconjuradores. Os verdadeiros feiticeiros, por definição, simplesmente não usam a magia desse modo.

Esconjuro e Esconjuradores

O esconjuro algumas vezes é chamado de magia simpática, com base no princípio de magia simpática, com base no princípio de que todas as coisas estão ligadas por laços invisíveis. A magia simpática tem dois tipos, que muitas vezes são combinados, homeopática e contagiosa. A magia homeopática diz que o igual produz o igual, uma imagem de cera derretida, por exemplo, causa a morte. A magia contagiosa afirma que as coisas qua já estiveram em contato continuam a exercer influência sobre as outras, mesmo a distância, por isso sangue, cabelo e roupas de uma pessoa podem ser usados em feitiços para afeta-la.

Embora todos os membros da comunidade mágica pratiquem algum tipo de esconjuro, poucos atualmente se dizem esconjuradores. Aqueles que o fazem estão ocupados tentando controlar os outros e dominar o mundo. A principal distinção entre esconjuradores e feiticeiros reside, portanto, no reino do serviço contra domínio, um feiticeiro deseja estar a serviço dos outros e um esconjurado deseja ser servido pelos outros. Um teste simples, se uma pessoa estiver tentando fazer algo para você ou tentando fazer com que você faça alguma coisa para ela, mantenha distância e você verá os resultados.

Existem também os feiticeiros sombrios, que podem chamar os espíritos dos mortos e o mundo subterrâneo. Acima de todos os esconjuradores desejam obter o conhecimento ilimitado, com ânsia de poder e controle do universo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *