Duas luas em agosto.

Eis a mensagem original como nos foi recebida, sem adições ou correções ortográficas.
“…O Planetario Internacional de Vancouver, da British Columbia – Canadá calculou a precisão em que Marte estará orbitando perto da terra. Será no dia 27 de agosto de 2009.
Todavia, o mais interessante de tudo é que isto estava previsto em um código Maya, encontrado na piramide ao lado do Observatorio Estrelar em Palenque, Chiapas -México. Com este cálculo matemático maia, agora os Mayas estão sendo vistos como os gregos da America e orgulho da Guatemala.
Pelo menos, quatro ou cinco gerações da humanidade não voltará a ver este fenomeno natural, e poucas pessoas sabem até o momento, embora tenha sido noticiado em 11 de maio de 2009: duas Luas no Céu. No dia 27 de Agosto, à meia noite e meia, olhe para o ceu, O planeta Marte será a estrela mais brilhante do ceu, e será tao grande quanto a lua cheia, e estará a 55,75 milhões de kilometros da terra. Não perca!! Será como se a terra tivesse duas luas, e este acontecimento só se reproduzirá no ano de 2287.
Divulgue esta informação, pois ninguém terá a oportunidade de rever….

Essa mensagem circula desde 2003, é um daqueles boatos que a cada ano resurge, com mais força.
O texto afirma que o planeta Marte ficará tão próximo da Terra que seu brilho ficaria mais forte do que o da lua cheia.
Nem iremos entrar no detalhe dos erros cometidos na confecção da mensagem , pois existem várias versões desse mesmo texto na internet, inclusive em várias linguas.
Quanto ao Observatorio Estrelar em Palenque, ele existe, porêm o nome correto é Observatorio Estelar em Palenque, já que não se trata de observação de ovos e sim de estrelas. Porêm tomar uma questão exotérica como o calendário maya como prova ciêntífica é muito complicado, pois envolve a crença das pessoas. A questão do calendário maya é assunto para outra matéria.
Só por curiosidade, buscamos por “Planetario Internacional de Vancouver” e o mesmo tipo de resultado. Apenas sites e blogs reproduzindo o boato.
A civilização maia, segundo a Wikipedia, foi uma cultura mesoamericana pré-colombiana, com uma rica história de 3000 anos. Contrariando a crença popular, o povo maia nunca desapareceu, pois milhões ainda vivem na mesma região e muitos deles ainda falam alguns dialetos da língua original.
No conteúdo do texto tem-se a impressão de que o Planetário teria afirmado que Marte ficaria do tamanho da Lua. Em Vancouver existe, na verdade um centro espacial, o H. R. MacMillan e ao seu seu lado existe o Gordon MacMillan Southam Observatory, que é operado pela Sociedade Astronômica do Canadá. No site deles há uma nota a respeito desse boato que diz o seguinte:
“Em primeiro lugar, este e-mail não veio do Centro Espacial HR MacMillan. Em segundo lugar, não haverá duas luas no céu, porque a Lua não estará visível na hora e data em questão. Marte não será do tamanho da lua cheia nem será o objeto mais brilhante no céu – esta honra iria para o planeta Júpiter, o qual estará no sudoeste com uma linda vista brilhante nesse momento. Marte estará a uma distância de 242,05 milhões de quilômetros da Terra e não 55,75 milhões de quilômetros. Para encontrar Marte, olhe a leste, onde um triângulo de estrelas de cor vermelha será visível. Marte será o objeto mais à esquerda (ou mais setentrional) do triângulo.”
De fato, em agosto de 2003, a distância entre Marte e Terra chegou a 55,7 milhões de km! Essa foi a melhor data para uma melhor observação do planeta. Foi a maior aproximação em praticamente 60 mil anos e esse recorde vai se manter até 28 de agosto de 2287.
Para ajudar, o blog Ceticismo.net explica que a Lua possui 1/6 do tamanho da Terra e é ela quem é responsável pelas marés, por causa de sua força gravitacional. Imaginem se Marte chegasse tão perto assim, a ponto de se parecer do tamanho da Lua. Suas forças gravitacionais influenciariam a órbita da Lua, a órbita da Terra e também as marés.
O site Astronomia no Zênite também reforça essa teoria.
A Lua é 9 vezes mais leve e 8 vezes menos volumosa que Marte. Se o Planeta Vermelho ficasse tão grande e próximo, sua força gravitacional, somada a da Lua, ergueriam marés violentas o bastante para inundar nossas cidades costeiras duas vezes por dia.
O site Astronomia no Zênite também nos avisa desse detalhe.
Para falar a verdade é a Terra quem sempre alcança Marte, pois giramos mais rápido em torno do Sol.
Consultado sobre o assunto, em agosto de 2003, o astrônomo Ronaldo Rogério de Freitas Mourão afirmou:
“O que estão fazendo é um sensacionalismo muito grande. É um comportamento prejudicial à ciência astronômica, pois os leigos ficarão decepcionados e vão atribuir aos astrônomos estas previsões. Aliás, foi o que ocorreu com as previsões relativas ao cometa Halley em 1986.
Talvêz esse boato tenha origem na declaração do astrônomo Wailã de Souza Cruz, quand em 2003, Marte teve o seu ponto máximo de aproximação da Terra, mas, mesmo naquele ano, Marte não chegou a ficar do tamanho da lua, que teve um diâmetro 72 maior do que o planeta vermelho.
Neste ano, um astrõnomo americano observou Marte de um potente Telescópio e disse ter visto o Planeta vermelho do tamanho da Lua. Acontece que o boato se espalhou de forma distorcida, fazendo com que as pessoas acreditassem que era possível obervar Marte do tamanho da Lua a olho nu.
Naturalmente todo ano essa falsa notícia retorna e sua popularidade é tão intensa que afetou o índice das notícias mais lidas da Folha Online, colocando uma notícia a respeito disso de 2003 na lista de 2009!
O jornal ESTV – da afiliada da Globo no Espírito Santo – fez uma matéria a respeito desse boato veja a matéria aqui.
Devido a repercusão desse boato a Agência Espacial Norte Americana mantêm uma nota esclarecendo o assunto em seu site oficial.
Referências : 4-cantos, E-farsas, Ceticismo, Nasa.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *