Amor de Tubarão.

Veja a mensagem original como nos foi recebida, sem adições ou correções ortográficas. “…AMOR DE TUBARÃO (extraído de uma revista francesa)

Basicamente, o que se passou foi o seguinte:

Nas águas onde ele costumava pescar, encontrou um tubarão branco, fêmea, 5 metros, à beira da morte. Ela estava presa e incapacitada de sair do local onde estava. O pescador (com uma grande coragem, diga-se de passagem) decidiu salvar esse enorme tubarão, desprendendo-o com a ajuda do seu barco e devolvendo-o à liberdade.

Só que a história não ficou por aqui…

Agora o tubarão vê o pescador como um “amigo” e segue-o para todo o lado, já faz dois anos. Como podem ver pelas fotos, ele (a fêmea) até faz festinhas!! O pior é que o pescador, desde que fez esta nova amiga, não consegue pescar mais…pois com uma companhia dessas, os peixes, como vocês devem imaginar, assustam-se…

O texto do arquivo “Amourderequine! (último anexo)”, em francês, fala que a fêmea de tubarão dá a barriga para que o pescador faça carinho e diz que alguns agrados embaixo do barco são tão fortes que chegam a destruir a cabine de pilotagem !! Tudo por agradecimento e amizade… “

Há partir do ano de 2007, passou a circular esse e-mail com um texto cheio de curiosidades: Fala de um tubarão que se apega a um pescador que lhe salvou a vida.
Existem ainda algumas versões em forma de slides, outras em inglês. Será possível que um tubarão se apaixone por um ser humano? Verdade ou Mentira ?
A história é falsa! Tudo não passou de uma brincadeira de 1º de abril! Em 2006, a revista Voyages de Pêche criou esse artigo, onde brincava com uma suposto caso de amor entre um pescador e um tubarão fêmea. Veja o artigo, no orginal em francês:

Algum tempo depois, alguém traduziu o texto para o inglês, adicionou algumas fotos e espalhou pela internet como se fossem reais!

As fotos usadas nesse boato são dos pesquisadores especializados em vida marinha, Thomas Peschak e Michael Scholl. Eles estavam, na época, estudando a migração dos tubarões brancos entre a Africa do Sul e a Austrália.
As fotos foram tiradas em locais diferentes e o tubarão não é o mesmo em todas as fotos!
A primeira das fotos, que mostra o pescador em um caiaque sendo seguido pelo tubarão, é real e foi retirada de um artigo publicado em 2005, pelo White Shark Trust – uma organização que ajuda na preservação do tubarão branco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *