Aleister Crowley (1875-1947)

Nasceu no dia da morte de Eliphas Levi, Crowley acreditava ser a reencarnção do mesmo, também acreditava ser a reencarnação do Conde Cagliostro, Edward Kelly e do Papa Alexandre VI.

Foi uma das figuras mais polêmicas da história da magia mundial, possuia uma enorme se de de conhecimento e poder, associado a um incansável apetite sexual, drogas e outros prazeres do corpo.

Entrou para a ordem Aurora Dourada em 1898, mas logo iniciou uma luta pelo poder com seu fundador S. L. MacGregor Mathers, o que resultou em sua expulsão e no rompimento da ordem.

Aleister viajou muito, escalou montanhas na Índia e estudou o budísmo, a ioga tântrica, e magia egípcia, a cabala e a magia enochiama de Dee.

Em 1904 sua esposa Rose canalizou um espírito chamado Aiwass, que ele identificou como Deus Seth, por meio de Rose Seth, ditou o Livro da Lei, ou a lei de YThelema, cujo a frase mais conhecida é “faça o quiseres, há de ser tudo da lei.”

De 1909 a 1913, publicou rituais secretos da Aurora SDourada na revista Equinox, o que enfureceu Mayhers e outros seguidores dessa ordem.

Mudou-se para os Estados Unidos em 1915, onde viveu até 1919, e depois mudou-se para a Cecília onde fundou a Abadia de Thelema. Por algum tempo liderou o templo da Ordo Templi Orientis, antes de ser deportado, em 1923, por causa de um escândalo .

Em seu último ano de vida, Crowley conheceu Gerald Gardner e contribuiu com meterial para o livro das sombras.

Considerado um grande escritor, editou obras como Magick in Theory and Practice 1929, considerado o melhor livro já escrito sobre magia cerimonial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *