A grande farsa da ADSL

E-mail afirma que para entrar na internet basta um modem de banda larga.

Veja a mensagem original como foi apresentada, sem adições ou orrreções ortográficas:

A GRANDE FARSA DA ADSL NO BRASIL

Parabéns ao Engenheiro Reynaldo Andersen K. Pellegrini pela coragem de denunciar uma falcatrua que lesa milhões de internautas, com a conivência do governo, das Teles, e das Empresas Multinacionais. Sem essa informação jamais saberíamos que estamos sendo roubados e nossos direitos jogados no lixo. Divulgue para o maior número de pessoas que você conhece, quem sabe assim poderemos mostrar aos governantes que o povo também pode, quando quer fazer valer os seus direitos.

“A grande farsa do ADSL.

A grande farsa do “SPEEDY”. Bem, para nós que utilizamos a internet vale a pena se ligar nisso: Você sabia que o Speedy é uma farsa? Você sabia que pode comprar um modem igual ao SPEEDY, por um preço mais barato e ainda não precisaria pagar mensalidade??? Que fora do Brasil não existe mais linha discada e que a AOL trouxe dos EUA seus equipamentos obsoletos? Um acordo falso entre as grandes provedoras de Internet e as Cia’s de telecomunicações, como Telefônica em SP, Telecom no Sul, Telemar no RJ, entre outras, frauda totalmente os Direitos do Consumidor, principalmente no que se trata de ACESSO DE ALTA VELOCIDADE, como ADSL Speedy Multilink, LP’s, entre outros. Estão provadas que através de uma linha telefônica comum podem ser feitas conexões de até 512 kpbs, onde hoje as provedoras permitem no máximo uma conexão de 56.6 kbps, quando chegam neste ponto. Fora do Brasil não existe mais conexão discada. A América On-line, por exemplo, trouxe todos os seus equipamentos antigos, que já se encontravam obsoletos no mercado americano, para cá, e mais uma vez o brasileiro usa o lixo do primeiro mundo, achando que é tecnologia de ponta. A diferença é apenas que os modens que fazem esse tipo de conexão são diferentes, externos como os das conexões ADSL, mas utilizam a linha telefônica comum e se conectam a 512 kpbs (para transmissão e recepão de dados, melhor que os atuais ADSL do mercado, que transmitem com a metade da velocidade que recepcionam). Um modem desses, já fabricados para efeitos de testes por empresas como a 3Com, Lucent, Motorola e Genius, custariam no mercado algo em torno e 150 reais. Ou seja, você precisaria apenas de adquirir o modem, gastando uma só vez uma quantia razoável, e ter uma assinatura de acesso discado com qualquer provedora de renome que deveria oferecer esses serviços. Mas ao invés disso, o consumidor brasileiro é enganado e paga só de instalação mais de 200 reais, não tem posse dos equipamentos, que são alugados e você paga por mês, além da mensalidade ser altíssima. E na maioria das vezes cobradas pelas empresas de telecomunicaões e provedoras simultaneamente, o que também é outra operação nitidamente ilegal perante o código do consumidor. O sistema já é ilegal por si só, sendo que eles oferecem tecnologia obsoleta como se fosse de ponta. E dentro do próprio sistema, eles ainda colocam mais legalidades, como estas de obrigar a comprar um serviço para poder utilizar outro. As provedoras de internet e empresas de telecomunicações não colocam esses serviços que são simples e eficientes à disposição dos clientes só porque seus lucros seriam bem menores, uma vez que o equipamento poderia ser comprado até no viaduto Santa Efigênia em São Paulo, como hoje em dia você compra um modem qualquer ou uma placa de rede, além do fato que a mensalidade seria acessível como uma conexão discada comum que existe hoje em dia, por causa da concorrência. Talvez até mesmo provedoras gratuitas poderiam fornecer tal acesso, de tão simples, eficiente e funcional que é o sistema. A ignorância do povo faz mais uma vez o regime capitalista vingar, onde os poderosos ficam cada vez mais ricos e você fica cada vez mais lesado. “Mas essa situação pode facilmente ser revertida, basta você enviar esta mensagem para o maior número de pessoas de sua lista, e também, para os órgãos competentes, pois somente assim as provedoras e empresas de telecomunicações vão perceber que não conseguirão mais enganar os internautas com toda essa fraude e ladainha de conexão RÁPIDA”. Espalhe essa mensagem em nome dos seus direitos e pela dignidade dos internautas.
Atenciosamente, Reynaldo Andersen K. Pellegrini Engenheiro ITA – Novas tecnologias Revista Consultor Jurídico

Como dizia Fausto Silva, ” A internet é o pinico do mundo. ” , uma enxurrada de menitras e informações desencontradas.
Uma forma de tentar enganar as pessoas através de boatos é colocar o nome de alguém com suposta autoriadade no assunto e dizer que essa pessoa fez uma declaração reveladora sobre o assunto.
Esse texto recebido por e-mail denuncia a possível farsa internet banda e apesar de conter algumas verdades, essa teoria é falsa.
No texto, o autor diz que não é preciso pagar para ter acesso à internet via banda larga, ou seja, as operadoras estão ganhando muito dinheiro para prestar um serviço desnessessário.
Vamos tentar aqui mostrar o que é verdade do que é mentira nessa teoria:

Primeira linha:

A GRANDE FARSA DO ADSL

Parabéns ao Engenheiro Reynaldo Andersen K. Pellegrini pela coragem de denunciar uma falcatrua que lesa milhões de internautas, com a conivência do governo, das Teles, e das Empresas Multinacionais. Sem essa informação jamais saberíamos que estamos sendo roubados e nossos direitos jogados no lixo. Divulgue para o maior número de pessoas que você conhece, quem sabe assim poderemos mostrar aos governantes que o povo também pode, quando quer fazer valer os seus direitos.

Quem é o Engenheiro Reynaldo? De acordo com o site Novo Milênio, o engenheiro citado no e-mail não faz parte do quadro de funcionários da empresa na qual está se dizendo trabalhar. Leia um trecho da matéria publicada no site da revista Consultor Jurídico:
Logo no começo do texto do e-mail já há indícios de mais um boato eletrônico. O engenheiro não existe. Pelo menos não existe dentro da empresa que o autor diz que ele trabalha.
Outra coisa que dá um descrédito no texto é que o autor diz que sem esse e-mail você nunca iria ficar sabendo da verdade! Se isso estivesse acontecendo mesmo saberíamos pelos jornais ou revistas. Será que somente aquela pessoa tinha essa informação?
Mais um detalhe que chama a atenção é que, como todos os boatos, esse também pede para ser repassado ao maior número de pessoas!
Mais adiante :
Você sabia que pode comprar um modem igual ao SPEEDY, por um preço mais barato e ainda não precisaria pagar mensalidade???

O parágrafo acima diz uma meia-verdade: Sim! É possível comprar um modem por conta própria, porém, do jeito que está escrito dá impressão de que é só comprar o modem e conectar para er o ascesso. Mas não é bem assim, no caso você compra o modem e não precisa mais ter que pagar pelo aluguel do aparelho fornecido pela empresa telefônica.

Que fora do Brasil não existe mais linha discada e que a AOL trouxe dos EUA seus equipamentos obsoletos?
Fora do Brasil ainda existem linhas discadas, inclusive nos Estados Unidos! E olha que esse e-mail surgiu em 2002 e, ainda hoje.
Outra mentira é dizer que a AOL trouxe dos EUA equipamentos obsoletos! O especialista da computação Gabriel Torres explica no site Clube Do Hardware que essa história é falsa, onde explica que que os aparelhos que fazem a conexão pertencem a empresa telefônica.
“…não tem absolutamente nada a ver com o ADSL, já que o provimento deste serviço é feito pela companhia telefônica e não pelo provedor de acesso. Supondo que você seja cliente da AOL e tenha conexão ADSL, sua conexão é efetuada pela companhia telefônica e não pela AOL.”
Próximas :
Um acordo falso entre as grandes provedoras de Internet e as Cia’s de telecomunicações, como Telefônica em SP, Telecom no Sul, Telemar no RJ, entre outras, frauda totalmente os Direitos do Consumidor, principalmente no que se trata de ACESSO DE ALTA VELOCIDADE, como ADSL Speedy Multilink, LP’s, entre outros. Estão provadas que através de uma linha telefônica comum podem ser feitas conexões de até 512 kpbs, onde hoje as provedoras permitem no máximo uma conexão de 56.6 kbps, quando chegam neste ponto.

O que vem a ser um acordo falso? O autor não foi muito preciso nessa frase!
A questão principal aqui é que toda essa história surgiu depois que alguns usuários de internet rápida conseguiram ganhar na justiça o direito de não ter que pagar às companhias telefônicas para terem acesso à rede. Na verdade, o que se discute é que as empresas que provêm o serviço adsl não podem (ou não poderiam) também oferecer outros serviços como e-mail e disco virtual. Segundo o código de defesa do consumidor, isso constitui “venda casada” e a empresa que o fizer será punida.
A segunda parte desse parágrafo mostra que quem criou esse e-mail não tem idéia de como funciona a banda larga. Um modem comum nos padrões atualis de conexão discada não pode passar de 56Kbps! Existem modems que trabalham com velocidades maiores, porêm tambêm exista a limitação da linha telefônica. Veja a explicação do site Teccos:
“Os equipamentos chaveadores presentes nas centrais telefônicas só permitem conexões de até 53 Kbps usando linhas telefônicas comuns, isto é, analógicas. Acima desta velocidade, só através de linhas digitais como o ADSL e o ISDN – que é comercializado pela Telemar com o nome DVI. Os fios usados na ligação da central telefônica até a sua casa não podem ser usados na telefonia digital porque no caminho da central até a sua casa há bobinas de carga para diminuir o nível de ruído. Essas bobinas impedem o tráfego de sinais digitais. No caso de linhas digitais como o ADSL e o ISDN, a companhia telefônica precisa fazer um novo cabeamento por este motivo. Ou seja, conexão acima de 53 Kbps só mesmo com linha digital.”
A seguir, temos:
Ou seja, você precisaria apenas de adquirir o modem, gastando uma só vez uma quantia razoável, e ter uma assinatura de acesso discado com qualquer provedora de renome que deveria oferecer esses serviços.
Mas ao invés disso, o consumidor brasileiro é enganado e paga só de instalação mais de 200 reais, não tem posse dos equipamentos, que são alugados e você paga por mês, além da mensalidade ser altíssima. E na maioria das vezes cobradas pelas empresas de telecomunicaões e provedoras simultaneamente, o que também é outra operação nitidamente ilegal perante o código do consumidor.
O sistema já é ilegal por si só, sendo que eles oferecem tecnologia obsoleta como se fosse de ponta.
Para explicar melhor, leia um trecho de um artigo escrito pelo engenheiro Célio Franco e publicado no site Nosso São Paulo:
“…não caiam na tentação de adquirir um modem desse tipo para tentar acessar os serviços, isso porque, além de ilegal, todos os provedores, tanto de telefonia como de TV a cabo, dispõem de equipamentos para autenticação de usuário, que não permitem o acesso dos ‘piratas’ às suas redes. No caso do telefone, esse acesso é ainda mais complicado, porque os fios do seu telefone têm que receber uma derivação, na central, para conexão à rede ADSL…”
Pra terminar:
“Mas essa situação pode facilmente ser revertida, basta você enviar esta mensagem para o maior número de pessoas de sua lista, e também, para os órgãos competentes, pois somente assim as provedoras e empresas de telecomunicações vão perceber que não conseguirão mais enganar os internautas com toda essa fraude e ladainha de conexão RÁPIDA”.
Espalhe essa mensagem em nome dos seus direitos e pela dignidade dos internautas.
Atenciosamente,

Reynaldo Andersen K. Pellegrini

Engenheiro ITA – Novas tecnologias Revista Consultor Jurídico

Nem é preciso mostrar de novo que todas as mensagens falsas têm essa linha que pede para que você as repasse para o maior número de pessoas. O que é o verdadeiro objetico dessa mensagem.

Curso de Sapatinhos e Faixas Para Bebês

melhor de todas

O QUE UMA RENDA EXTRA DE R$2.470,00 FARIA POR VOCÊ HOJE ?

VÍDEO REVELA:  Como Mulheres De Todo O Brasil Estão Conquistando RendaExtra de 2 a 5 Mil Por Mês De Forma Simples e Rápida Produzindo Sapatinhos Para Bebê Em Suas Próprias Casas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *