A criatura de Manaus.

Uma estranha criatura foi encontrada na cidade de Manaus. Que criatura é esta? Será um ciclope? Um alienígena?  Ou finalmente alguém encontrou uma  criatura real do folclore brasileiro? Conheça  a “Criatura de Manaus”.
Ela até parece  ser um ciclope, já que suas características físicas são um pouco semelhantes, apesar do tamanho.
Inclusive  um grupo de jornalistas do jornal Correio do Amazonas, de Manaus, foi solicitado para fazer uma reportagem sobre invasões de terra, em Manaus, perto do bairro João Paulo.
Ao chegar no local, souberam sobre o estranho ser.
Confira no vídeo abaixo a reportagem original do caso curioso:

↵ Use original player
YouTube
← Replay
X
i
01:25
-03:27
Os moradores da área são pessoas muito humildes, e sem explicação para o fato, logo pensaram que o ser fosse obra do diabo. No começo haviam seis criaturas, mas mataram-nas e conservaram somente uma no álcool. Segundo os moradores eles saiam às vezes do mato e o mais estranho era que andava em pé. Na próxima foto, um menino mexendo na estranha criatura.
Houve em Manaus muita discussão porque a criatura parecia com um animal de uma lenda da região, o Mapinguari, uma criatura coberta de um longo pêlo vermelho vivendo na Floresta Amazônica. Segundo povos nativos, quando ele percebe a presença humana, fica de pé e alcança facilmente dois metros de altura. Seus pés seriam virados ao contrário, suas mãos possuiriam longas garras e a criatura evitaria a água, tendo uma pele semelhante a de um jacaré.
Descrição um pouco parecida com o estranho filhote achado.
Monteiro Lobato, pai do folclore brasileiro ficaria entusiasmado com a descoberta. Infelismente, para azar do folclore brasileiro,  o veterinário Anselmo D’ffonseca, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), analisou o animal e concluiu que  era um gato com má formação genética.
Fonte da notícia aqui. http://www.sobrenatural.org/materia

/detalhar/4447/monstro_encontrado_em_manaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *