2268 — O ANO DA DESGRAÇA

“O homem irá em decadência, até se reduzir ao nada.
Assim é que se acabará no mundo o gênero humano, no dia 30 de maio do ano 2268″.
S. CIPRIANO
Ai está a lúgubre profecia do celebrado S. Cipriano!
Segundo esse mártir, a humanidade desaparecerá da face da terra, no ano da desgraça 2268: faltando, portanto, 298 anos, e o motivo disso será a decadência orgânica que mina os seres, desde a mais velha antigüidade.
Não será pois um cataclismo cósmico que pereceremos, como o profetizou o dr. Falb, no ano de 1899.
Não será também por inundação do mar no interior dos continentes, como disse Schweber.
Nem pela fome, nem pelo frio, nem pela guerra etc., como tiveram muitos o capricho de imaginar o modo como o mundo se findará.É preciso não acreditar em fábulas, mas só no que for provado ; pois, os “
quinassuper-citados tiveram o desfatio de redizer, sem nada provarem aos olhos do público, como nós o provaremos, nos capítulos que se seguem :
  

Segunda Fase NOE
A segunda fase vai dos anos 344 a 1830 anos antes de Jesus Cristo. Nela viveram os grandes patriarcas da antigüidade: Noé, que viveu 758 anos; Nemrod, o fundador da Babilônia, com 737 anos; Abraão, que viveu 675 anos e Isaac e Jacob que viveram menos anos que os precedentes, mas cujas idades se ignoram.
Nesta segunda fase podem verificar que a vida do homem encurtou, de Matusalém a Abraão, 300 anos, tendo Abraão falecido 1614 anos depois de Matusalém.

Terceira Fase ENEAS
Esta fase se estende por 1850 anos, até a boa vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Pouco de notável temos nela a apresentar, por nos falhar a história, contudo apresentamos este algarismos:

Enéas, o precursor da fundação de Roma, morreu 820 anos antes da Éra Cristã, com 560 anos; Ka-ho, o fundador do império chinês e da cidade de Pekin, morreu com 460 anos, no ano 183 antes de Cristo.

Sem aprofundados cálculos, podemos verificar que a vida humana vai
decrescendo à medida que os séculos avançam e vai decrescendo justamente em uma proporção, quase automática de um século por 612 anos!

Mais adiante retomaremos estas considerações.

Quarta Fase OS MACRÓBIOS
Esta vai até ao ano de 1970, fase atual da humanidade.
Que mudança se operou no organismo da Idade Humana!
Na primeira fase, a vida era de 9 a 8 séculos; na segunda, de 7 a 8 séculos; na

terceira fase de 5 a 4 séculos.
Na fase de que tratamos agora, a longevidade se reduziu a 300 anos, nos 6 primeiros

séculos da nossa Éra, e até o século XVI aparecem freqüentes exemplos (não na história mas em documentos testamentários, que se acham arquivados na biblioteca do Museu do Louvre em Paris), exemplos de certos homens que viveram, e morreram entre 270 a 170 anos!
Do século XVI para cá, a vida tem baixado sensivelmente; hoje, 1970, pouco
freqüente é encontrar indivíduos que cheguem a 98 ou que toquem os 100 anos.
Há quem diga que fulana morreu com 110, 120 e mesmo 130 anos; há sim, e até a própria imprensa o registra.
Mas estes são casos tão esporádicos, que é digno de registro pela própria imprensa, se ela anuncia com estardalhaço que alguém morreu aos 110 anos é porque isso significa uma coisa tão rara, como uma mãe dar à luz a quíntuplos.

O que é certo e verdadeiro é que uma pessoa de pouca cultura (quando não analfabeta) nem sabe direito a sua idade, ocasionando muitas confusões para não di- zer fraude nas próprias notícias que atestam longevidade de muitas pessoas. Há também um sério problema do passado: muitas pessoas eram registradas com datas erradas, enfim, a maioria dos casos de pessoas que atingem um século na nossa Éra, não passa de uma burla ou um engano.

Quinta Fase O ANO DE 2268
Eis-nos chegado à última fase da longevidade da espécie humana; a fase terrível que vai do ano de 1907 ao de 2268, prolongando-se por 346 anos.
Vamos, agora, saber por que modo chegou São Cipriano a profetizar o fim do mundo, com tanta precisão e clareza, que até chegou a iludir a matemática.

Como disse, “a vida da humanidade vai decrescendo, na razão de um século em cada seiscentos e doze anos”.

Fazendo este cálculo vemos:
No ano 4713 antes de Jesus Cristo, segundo o período Juliano, criou Deus o mundo. Então vivia o homem perpetuamente; sua idade não tinha limites.
Por toda a primeira fase da Idade Humana se avizinhou do milenário.

Vamos começar da data da morte de Matusalém o nosso século: 

Incrível E-book Instagram Sem Segredo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *